sábado, 29 de setembro de 2012

Tipos de Candidatos Políticos

Olá, tudo bem, bruxos do além ?
Hoje eu tive de fazer pesquisa eleitoral no centro da cidade, como trabalho de marketing. A professora (acho que é uma das pessoas de maior conhecimento que já conheci [não, ela não lê meu blog]) fez toda uma estratégia e organizou os alunos e pra onde iriam. Eu fui, fiz, deu tudo certo. Aí pensei em listar aqui os tipos de candidatos que aparecem, pra prefeito e vereador:

Pastores: O que mais tem nas eleições são os pastores que resolvem concorrer, e saem fazendo propaganda eleitoral com aqueles slogans religiosos, por exemplo, "uma serva governando pelo Senhor". Daí eles saem pedindo o voto de todo mundo da igreja e pedindo pra todo mundo da igreja sair fazendo propaganda. acho que tudo bem votar neles, se não tiverem nenhuma ligação com a Bispa da Renascer.
Professores: Outro tipo de candidato comum é professor, acho que eu vi uns 8 candidatos assim na minha cidade, mas não tem como eles pedirem voto pra criança, então são poucos os que ganham mesmo. Eu acho que os professores pensam que se conseguem controlar uma sala com 35 alunos eles conseguem administrar e montar leis na cidade inteira.
Representantes de Bairro: São aqueles caras que são os líderes da associação de moradores do bairro, sempre de bairro pobre, porque de bairro rico tem muito pouca gente, agora de bairro pobre tem as famílias com uma legião de filhos e muita gente votando, daí surge o representante do bairro (geralmente um que saiba ler e escrever) e se candidata prometendo benefícios para aquele bairro. Quanto mais pobre for o bairro menos votos ele compra, porque menos grana ele tem.
Reeleição: Aqueles que já eram vereadores ou prefeitos, e daí chega a hora das novas eleições e eles querem continuar no cargo (lógico, paga bem pra cassete) e daí, uns meses antes dá pra reparar que começam a fazer de tudo pela cidade, asfaltar rua, começar obras grandes (que só acabarão no ano seguinte), reforçar segurança e daí nas propagandas eleitorais começam a citar tudo o que fizeram pela cidade e do que supostamente continuarão à fazer.
Tô de volta: Esses são aqueles candidatos que a muito tempo atrás foram políticos e daí perderam a reeleição e ficaram de fora, daí resolveram voltar a concorrer. Como parceiros de partido eles arrastam outros ex-políticos velhos e começam a prometer mudanças, dizem que não serão mais como antes e pedem sua confiança e uma segunda chance ! Prometer mudanças, dizer que não será como antes, pedir confiança e segunda chance, parece aquelas brigas de namorados quando o cara trai a menina, ela termina tudo e ele implora querendo voltar !
Desconhecidos: Saber quem eles são eu não sei, ninguém sabe, só eles e a família deles. Grande parte deles ninguém nunca ouviu falar mas eles concorrem. Esses raramente tem muita verba também, então é comum eles colocarem a própria família pra distribuir papelzinho de casa em casa. Acho que a única boa consequência de ser um desconhecido concorrendo é que vai sempre chegar solicitações de amizade no seu Facebook (algumas de gente rindo de você, mas chega)
Workaholics: São aqueles que amam tanto o próprio trabalho a ponto de carregá-lo até pra própria propaganda eleitoral, e o resultados são aqueles nomes do tipo "Tião Leiteiro" (vai mamar nas tetas da prefeitura), "Márcia do Salão" (o que acontecer na prefeitura ela vai fofocar), "Seu Antônio da Padaria" (ele promete pão e leite pra quem votar nele), "Madame Salomé do Bordel" (a política sempre foi uma zona), "João da Boca de Fumo" (alguém pra tentar legalizar a maconha).
Palhaços: Não gente, não são candidatos que não estão nem aí pra nada. São palhaços mesmo, gente que trabalha como palhaço e usa o personagem palhaço na eleição. Os slogans costumam ser engraçados, e ficam na cabeça da gente (o tiririca por exemplo). Ouvi dizer que ele tava desiludido pelo jeito que é a política de verdade lá em Brasília. Pois é gente, se a realidade política é tão foda a ponto de entristecer palhaço, tá fácil pra ninguém não.
Jingles: Não sei aí onde vocês moram, mas por aqui teve dois candidatos que resolveram parodiar a música do tchê tchererê tchê tchê e a do eu quero tchu eu quero tcha (não sei o nome dessas músicas). E esses candidatos pagaram carro de som pra passar na cidade inteira tocando isso. A música gruda na cabeça das pessoas, e essa gente que investe em jingles sempre consegue mais votos.
Bregas: Esses chamam a atenção pela aparência deles. As mulheres usam uns penteados extravagantes, maquiagem pesada (tipo as de empregadas da Madame Salomé, antes citada), quase sem sobrancelhas (ou então com sobrancelhas tão grossas que quase se unem ao cabelo) e roupas dignas do figurino de um circo na Somália. Os homens com roupas bizarras tipo intelectual da roça, cintos com a fivela do tamanho de um prato de microondas e os dentes mais amarelos que as letrinhas aqui embaixo:

Gente, por hora é só isso, se eu lembrar de outros tipos eu completo
Tchau, bruxos do mal

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

A Criança e o Abutre

Olá, tudo bem, bruxos do além ?
Hoje não tenho o que contar, então vou direto pra história:

Eu sei que muita gente já viu uma foto que circula pela internet pra fazer todo mundo ficar com dó, a foto de uma criança africana encolhida e um abutre perto dela esperando morrer. Achei que todo mundo já tinha visto essa foto, até que uma leitora disse que nunca tinha ouvido falar. Pra quem também nunca, é essa:



Agora vou contar a história da foto:
Essa foto foi tirada no Sudão em 1993 (Sudão fica na África, como vocês percebem pela foto) por um fotógrafo chamado Kevin Carter.
Na foto tem uma menininha (eu sempre pensei que era um menino) morrendo de fome que estava indo pra um campo de alimentação das nações unidas que ficava a um quilômetro de lá, e daí chegou um abutre pra esperar ela morrer e comer a "carne" dela !
Faltava só um quilômetro pra menina chegar lá e o fotógrafo, ao invés de carregar ela até lá, tirou uma foto ! ¬¬
Pelo que parece depois de tirar a foto ele espantou o abutre e foi embora. Sério gente, porque infernos não carregou a menina até o campo das nações unidas ? 
Essas fotos circulam pela internet pra fazer as pessoas terem dó do que acontece nos países da África, onde as pessoas morrem de fome. Eu não sei, mas não tenho muita dó das pessoas.
Na África tem árvores, tem plantas, tem a maior quantidade de animais do mundo, e eles tem armas. Porque ao invés de ficar passando fome simplesmente não vão caçar ? 
Se a mãe da menina tivesse largado ela lá até o abutre vir, depois acertado uma pedrada nele e assado já era, todo mundo comeria churrasco de abutre e pronto ! Chega na menina e fala
- Vem Mobuta (crianças africanas tem nomes estranhos), tem abutre assado pra comer hoje, traz a coca-cola.... opa, não tem, traz água mesmo ! E todo mundo comia ! 
Ainda estou meio indignado por causa do fotógrafo. Se não vai ajudar a menina, porque não largou o abutre lá mesmo ? ¬¬ Abutre só come carne de cadáver, ele não ia atacar a menina (a menos que ela atacasse ele antes. Um abutre me atacou uma vez [na verdade foi um urubu, mas abutre é mais bonito] mas foi porque ele tava comendo a carne de um cachorro morto e eu fui tirar foto). Deixasse o abutre lá ué, agora o abutre vai ficar com fome, e desequilibrar o ecossistema ! 
O fotógrafo ganhou por essa foto o prêmio mais importante de jornalismo nos Estados Unidos, o premio Pullitzer (que é tão importante que eu nunca tinha ouvido falar) porque essa foto teria sido publicada em um jornal e teria espantado muita gente que viu.  (menos o Stevie Wonder, coitado) e depois ligaram pro jornal perguntando se a menina tava bem. Aí o jornal respondeu que a menina tinha força pra fugir do abutre (ele nem sequer tava atacando ela, só tava esperando ¬¬) mas que não sabiam do paradeiro dela (porque o fotógrafo não fez nada além de tirar a foto)
Tempos depois, o fotógrafo veio a se suicidar, por essa foto, outras que ele saiu tirando e também porque um amigo dele foi assassinado uns dias antes, e antes de se suicidar (depois de se suicidar não teria jeito) disse:
" Estou deprimido… Sem telefone… Sem dinheiro para o aluguel.. Sem dinheiro para ajudar as crianças… Sem dinheiro para as dívidas… Dinheiro!!!… Sou perseguido pela viva lembrança de assassinatos, cadáveres, raiva e dor… Pelas crianças feridas ou famintas… Pelos homens malucos com o dedo no gatilho, muitas vezes policiais, carrascos… Se eu tiver sorte, vou me juntar ao Ken…" e
Essa última parte ficou estranha, parece gay. "se eu tiver sorte, vou me juntar ao Ken", cara, se eu tivesse sorte eu me juntava a Chun-Li ! O cara tá deprimido e sem dinheiro, atualmente quem tá deprimido monta uma banda e começa a cantar, faz sucesso com as pré-adolescentes e começa a fazer shows e ir na mtv no programa da Marimoon que problema resolvido. E pelos assassinatos, cadáveres, crianças machucadas e com fome (e a lembrança de abutres com fome também, eu espero ¬¬) É que o Youtube não existia naquela época, é só ver uns vídeos de gatos e cachorros em situações engraçadas que a tristeza passa.
O legal é que o fotógrafo ficou sem dinheiro e ia começar a passar fome também, que nem o abutre (tô incomodado com o abutre, ele ia ficar com fome do mesmo jeito, porque faltava 1 quilômetro e a menina iria até lá), mas não chegou a isso, porque se matou intoxicado com monóxido de carbono. 
O incrível é a diferença de uma foto na África, o cara tira a foto da criança quase morrendo e aparece um abutre. Se essa foto fosse no Japão ao tirar a foto iria aparecer nela o fantasma da menina, que depois ia aparecer em todas as outras fotos e depois assombrar o cara.
Eu tô vendo em outros sites (que adoram postar essa foto) gente falando que a fotografia serviu de alerta pra todo o mundo sobre a fome e desnutrição na África. Só serviu como mais um alerta, porque é cheio de outras fotos por aí com o mesmo tema. É a mesma coisa de eu ver que existem 300 fotos de coqueiros e eu ir lá, tirar a foto de um coqueiro diferente e achar que tô fazendo grande coisa.
Eu vi um cara comentando em outro site "os abutres limpam o planeta, não vejo o porquê de o fotógrafo ter de ajudar". Eu acho que se ele não ia ajudar, não tinha de espantar o abutre. Se ajudasse aí tudo bem, o abutre que ache comida em outro lugar, mas se só foi tirar a foto mesmo, então pra que dificultar a vida dele ? E de fato teriam muito mais doenças lá se não fossem os abutres, porque carne podre atrai todo tipo de coisa.
Eu fiz uma busca mais aprofundada e descobri que o nome da menina na foto é Kong Nyong (se pá é homenagem a Hong Kong) e ela só morreu em 2006, ou seja, chegou viva no campo de alimentação, e a menina já era ajudada pelo campo, não tava em um estado tão ruim.
Eu já vi muita gente falar de levar comida pra essa gente da África. A nossa comida mataria as pessoas de lá, se o estado delas for muito crítico elas precisam ser tratadas no soro até o organismo se recuperar, depois comer alimentos amassados (que nem papinha de bebê) e daí demora até poder se alimentar normalmente. E a menina estava indo pra um campo de alimentação,não de refugiados, senão ela moraria lá ! 
Mas mesmo assim, se tem tanta gente com fome,tantos animais e tanta gente com armas, porque eles não caçam ? Na África tem sim as reservas de animais, mas na boa, essa gente invade cidades, saqueia casas (nem sabia que nas casas tinha o que saquear) e mata os moradores, mas não tem moral de invadir uma reserva e matar uma zebra, um antílope ou até mesmo um abutre ! Larga assim então !

Por hoje é só gente, espero que tenham gostado, logo posto mais coisas.
Tchau, bruxos do mal

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Candidato Ácido

Olá, tudo bem, bruxos do além ?
Não, eu não sumi do blog (hoje me perguntaram isso). Eu ao invés de postar coisas novas, acrescentei mais coisas nas postagens antigas de maior visitação (eu reclamei da interface nova, mas ela mostra com mais facilidade as postagens mais populares) mas vim hoje aqui postar coisa nova !

Eu vi esse vídeo e adorei, é sobre as propostas de campanha de um candidato lá de Ribeirão Preto (ou ribeirão afro-descendente, se preferirem). É o candidato mais ácido que já vi ! O vídeo é meio longo mas vale a pena



Minha cara depois de ver esse vídeo:




E o candidato no final ainda diz "Os jornalistas serão mais bem preparados com o Chiarelli"
Foi um ótimo exemplo de "O que ninguém se arrisca a dizer, a gente te mostra", eu nunca vi um outro político se manifestar do mesmo jeito que ele fez
Certo que ele exagerou, não precisava ter atacado os jornalistas desse jeito (apesar de ter dito que eles tem capacidade). A Globo (a eptv é deles) recebe verba pra caramba do governo. Se pá o diretor já mandou o recado naquele "foninho" dos jornalistas pra tentarem silenciar o cara.
E o bom foi que ele começou a entrevista falando que os programas políticos dele estavam sendo cortados pela justiça eleitoral, para que não pudessem fazer a mesma coisa ali !
Legal é quando ele desafia o repórter a adivinhar o que custava mais caro, a caneta ou a bala ? E ainda fala que o repórter não quer se comprometer respondendo (era um cartucho de escopeta que ele tirou do bolso ? Parecia um batom)
O grande problema pra ele é que as crianças saem da escola sem aprender tabuada. Tabuada é o de menos, eles tem de ensinar problemas matemáticos relacionando ao dinheiro, saber lidar com dinheiro é básico ! Pra mim o problema maior é que não ensinam as crianças a escrever e que o ensino da língua inglesa é feito por gente despreparada, tabuada é só comprar um livrinho de tabuada, não custa mais de 1 real.
Acho que a frase mais divertida foi "só vota em psdb e em pt quem não tem mãe. Eleitor do psdb e do pt é filho de chocadeira" e quando ele chama essa tal de Darcy Vera de "criatura malrrlrrdita" (ele se enrolou pra falar). 
Chega uma hora que a entrevistadora (Lucieli o nome dela, eu acho) desiste da entrevista e larga o entrevistador (Danilo o nome dele) se virar sozinho. Mas depois do "a senhora resuma-se a seu papel de jornalista e deixe eu responder a pergunta", nem dava pra dizer nada, foi como um "fecha a boca e deixa eu responder, wtf?"
O voto de todos os jornalistas da cidade ele perdeu com certeza, mas chegou lá e falou o que queria falar. Dá uma certa dó dos jornalistas, mas o ataque de candidatos um contra o outro é bem comum. E outra que é péssimo essa gente que fica interrompendo. Eu lembro agora do meu 1º dia no curso de administração, um professor pediu que eu fosse o primeiro a me apresentar e insistia em me interromper até eu dizer "vai deixar eu terminar de falar ou não tem jeito ?" ¬¬
Não faço a mínima ideia se isso tudo que ele disse sobre o atual governo de Ribeirão é verdade ou não. Achei interessante a história de dar função social aos latifúndios urbanos não usados, e doideira esse lance de pagar 5 mil por uma casa de cohab, isso quer dizer que chegar na cohab pra curtir a galera, dar um abraço nos amigos e um beijinho na Cinderela custa mais caro do que parece.

Enfim, hoje é só isso, eu prometi complementar essa postagem.
Tchau, bruxos do mal

domingo, 23 de setembro de 2012

Pareço Legal Mas...

Olá, tudo bem, bruxos do além ?
Não deu pra postar nada ontem no blog, tava caindo de sono, mas não deixei de vir, tava aqui só tentando desvendar essa desgraça de nova interface (mas sem muito progresso).
Enfim, quem lê o blog frequentemente viu que outro dia eu fiz uma postagem Não Basta Ser Pobre e dessa vez, como é difícil arrumar assuntos ácidos pra comentar sempre, vou falar sobre as frases "pareço ser pobre", espero que gostem

Pareço legal, mas, mentira, não pareço legal
Pareço legal, mas já ignorei um panfleteiro na rua
Pareço legal, mas já pedi pra falarem que eu não estava em casa
Pareço legal, mas tomo Dolly Guaraná
Pareço legal, mas já matei gente inocente no GTA.
Pareço legal, mas já chamei uma pessoa de óculos de Harry Potter
Pareço legal, mas já bloqueei uma pessoa no msn
Pareço legal, mas já passei resposta errada de propósito numa prova
Pareço legal, mas não repasso as correntes do Facebook
Pareço legal, mas digo que não tenho bala pra não dar pra ninguém
Pareço legal, mas vou atrás de doce no dia de São Cosme e Damião
Pareço legal, mas eu assistia "zorra total"
Pareço legal, mas eu compro coisas piratas
Pareço legal, mas eu adoro destruir formigueiros
Pareço legal, mas eu não leio os "termos e condições de uso"
Pareço legal, mas me escondo quando vejo parentes chatos na rua
Pareço legal, mas já desejei o corpo nu de alguém
Pareço legal, mas já assustei meu gato com o aspirador de pó
Pareço legal, mas já desejei que a noiva dissesse "não" em um casamento
Pareço legal, mas ainda uso o orkut
Pareço legal, mas já torci pra mágica de serrar gente ao meio dar errado
Pareço legal, mas não espero pra remover o dispositivo com segurança
Pareço legal, mas já joguei água pra fazer alguém acordar
Pareço legal, mas já fingi estar doente só pra faltar na escola
Pareço legal, mas já pulei números enquanto brincava de esconde-esconde
Pareço legal, mas se tiver chovendo eu não vou pra escola
Pareço legal, mas adoro colocar minha mão gelada no pescoço das pessoas
Pareço legal, mas só assisto o quadro de dna no programa do ratinho por causa das brigas
Pareço legal, mas já toquei uma campainha e saí correndo
Pareço legal, mas ignoro o aviso "mãos secas com apenas duas folhas" 
Pareço legal, mas não aceito parentes no Facebook
Pareço legal, mas concordo com a pessoa sem entender o que ela falou
Pareço legal, mas eu respondo sms na hora
Pareço legal, mas atravesso a rua fora da faixa de pedestres
Pareço legal, mas mudo minha voz ao falar com animais

Amanhã complemento gente, pensar dá trabalho !

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

O Carro Sem Motor

Olá, tudo bem, bruxos do além ?
Um leitor no Facebook do blog compartilhou uma foto rindo de uma daquelas correntes que circulam pela internet sobre umas histórias evidentemente falsas. Acho que o Facebook tá virando orkut, se não fosse a página inicial garantindo que ele "É gratuito, e sempre será" já teria gente falando que o Facebook vai se pago também ! Não é a primeira vez que eu faço uma postagem analisando essas correntes e desacreditando-as, eu já fiz uma sobre o bebê com as mãos coladas
Vou colar primeiro a história toda:




Um soldado que trabalhava no exército era humilhado por ser cristão. Um dia seu superior querendo humilhá-lo na frente do pelotão chamou o soldado e disse:
"Jovem, aqui, pegue esta chave, vá até aquele jipe e estacione ali"
Aí o jovem disse:
"Não sei dirigir"
Então o superior disse: 
Peça ajuda a seu Deus. Mostre que ele existe.
Aí o soldado pegou a chave e começou a orar, depois ligou o veículo, manobrou e estacionou perfeitamente. Ao sair do jipe o soldado viu todos de joelhos, chorando e dizendo "nós queremos teu deus..."
O jovem soldado espantado perguntou o que estava acontecendo. O superior chorando abriu o capô do jipe e mostrou para o jovem que o carro estava sem motor.
O jovem então disse: Estão vendo ? Esse é o Deus que eu sirvo. O Deus do impossível. O deus que traz a existência aquilo que não existe.

Se acredita em Deus e é agradecido pela sua vida, Repasse sem vergonha...

Pronto gente, a estória é essa, agora vamos julgar parte por parte:

Um soldado que trabalhava no exército era humilhado por ser cristão. Um dia seu superior querendo humilhá-lo na frente do pelotão chamou o soldado <--- Desde quando alguém é humilhado pelas pessoas só por ser cristão ? O que acontece é justamente o contrário, se você não é cristão aí é que as pessoas perturbam mesmo. Ateístas são o primeiro lugar na lista de quem sofre preconceito, cristãos não estão nem entre os 15 mais ! E ainda mais no exército, onde os soldados não sabem se no dia de amanhã eles vão estar vivos ou não. 

Então o superior disse: 
Peça ajuda a seu Deus. Mostre que ele existe.
Aí o soldado pegou a chave e começou a orar, depois ligou o veículo, manobrou e estacionou perfeitamente. <--- Ou seja, Deus o teria ignorado por todo esse tempo e largou que o cara se ferrasse, quando ele enjoou de fazer ele de personagem do The Sims ele resolve fazer alguma coisa. Daí o jipe liga, e o soldado aprende a dirigir, manobrar e estacionar. Olha que foda, agora você aí quando precisar passar no seu teste na auto-escola, ou até mesmo algo mais complicado, como ganhar do Razor no Need For Speed, você pede ajuda pra ele e pronto.
Ao sair do jipe o soldado viu todos de joelhos, chorando e dizendo "nós queremos teu deus..." <---  Seria mais engraçado falar "nós queremos o corpo do seu deus nu". Isso porque ele fez um soldado (não sei porque se diz "soldado" se nunca ninguém soldou ele) aprender a dirigir o jipe.
O superior chorando abriu o capô do jipe e mostrou para o jovem que o carro estava sem motor. <--- Isso é contraditório. Se o superior não acreditava no deus ele não iria tirar o motor do jipe, era só deixar com motor mesmo e falar pra ele pilotar, já que sabia que o cara não dirigia e pedir a ajuda de deus, seria completamente desnecessário ele ter tirado o motor, e outra que soldado tem mais o que fazer do que perder tempo tirando o motor de um carro só por um minuto de diversão. Até porque pelo que um leitor do blog que tá no exército disse, lá a grande maioria dos recrutas é cristã e todos em geral são colegas uns dos outros pra aguentar bem o tranco.
O jovem então disse: Estão vendo ? Esse é o Deus que eu sirvo. O Deus do impossível. O deus que traz a existência aquilo que não existe. <--- E o filho de uma vadia do soldado ainda vai jogar na cara dos outros, se fosse real ele teria apanhado lá. O motor do carro teria aparecido fantasmagoricamente, exatamente o motor compatível, e depois sumido de novo. Que coisa, quer dizer que é só você ser muito religioso que você vai deixar de gastar mó grana na oficina mecânica. Tenta fazer isso quando o carro ficar sem gasolina, ou se o pneu furar, nunca se sabe.

Agora, que cargas d'água tem a ver um soldado negro com tudo isso ? Eu tenho certeza que o soldado nessa história não era negro, senão a história diria que ele é negro, afinal, toda história com personagem negro tem mais ênfase nesse contexto !
Na real a imagem desse soldado aí, que no caso seria o soldado emocionado após ter conseguido dirigir o jipe foi tirada das imagens de um julgamento, aqui no Brasil e nem faz tanto tempo assim, julgamento em que um soldado foi condenado (por isso ele tava chorando) porque teria matado 2 crianças. Então estão fotos de julgamentos de assassinato pra transmitir religiosidade. 
Agora a pior frase:
Se acredita em Deus e é agradecido pela sua vida, Repasse sem vergonha... <---  (repasse, seu sem vergonha) Mesmo que você seja cristão, porque cargas d'água você repassaria ? Se Deus sabe de tudo, ele sabe o que você tá pensando, ele sabe se você acredita, agradece ou não, então repassar não vai adiantar em nada nem pra ele e nem pra você, o nome disso é "querer fazer média", pra pagar de santinho, de puro ou de religioso para as outras pessoas, só isso. E se quer agradecer alguém pela sua vida, agradeça a sua mãe, seu pai, parentes, ou ao orfanato que não te jogou na rua !

Outro dia precisei sair e disse que viria atualizar a postagem, e vim. Fui em um site com essa mesma história e que perguntava o que os leitores pensavam a respeito da veracidade do assunto, tirei prints:



Ela errou a conjugação da frase, mas ela fez isso. Foi o que eu falei da imagem, é de um julgamento de assassinato. Tantos lugares pra pegar uma foto e foram pescar uma logo de um tribunal num caso de homicídio pra fazer corrente cristã.



Outra coisa que eu comentei: desde quando alguém é humilhado por ser cristão ? Ainda não conheci quem superasse a intolerância dos evangélicos. Eu sou super tolerante (sério). Faço piada com tudo, até comigo mesmo. porque rir ilumina a vida.



O nome dela mudou pra Sakura, olha que legal, vamos pedir pra ela mandar um oi pro Naruto.
A pergunta "você estava lá pra ver ?" <-- Até onde eu sei, a regra do "é declarado mentira/inocente até que se prove o contrário" é uma lei praticamente universal (pelo menos nos países mais civilizados). Ninguém tava lá pra ver nada do que tá na Bíblia e mesmo assim o povo acredita.
Agora bater palmas para todos os cristãos que não percebem que só acreditam nesse Deus porque nasceram aqui no Brasil, se tivessem nascido em outros lugares seria outro deus qualquer. E vamos a mais um momento cultural Taís Petacular: Ao contrário do que muita gente pensa, buda não era gordo, aquela imagem de um gordo é só um monge chinês, buda era magro, até porque quando meditava, passava dias sem comer.



Eu contei 3 erros de grafia, e vocês ? O que cargas d'água é um pilotão ? O piloto do jipe deveria ser muito alto !



Vou concordar com ele então, se Deus estivesse controlando os humanos pra fazer o que eles querem (tipo um The Sims de última geração) ele poderia ajudar as pessoas a fazerem as coisas (discordando do lance do soldado que vai salvar famílias e pátrias, nesse caso só no soldado que defende, porque o que ataca foi pra matar e 'deus é o único que pode terminar a vida de alguém'). Como se Deus fosse dar preferência em colocar um motor de jipe ao invés de fazer algo pela humanidade. É tão irônico quanto ver o Neymar agradecendo a deus por ter marcado um gol (ele faz isso, quando não tá caído no chão gritando)



Essa parte do "deseja ser amado acima de todas as coisas, quer forçar as pessoas a adorá-lo prometendo uma eternidade de sofrimento caso aja contra a vontade dele, mas que ainda se diz bom e amoroso" me lembra aqueles casos de um namorado ou namorada psicóticos que são extremamente possessivos, se você largá-los eles irão fazer da sua vida e da de quem se aproximar de você um inferno, mas que ainda dizem te amar, te adorar e te proteger. 
E esses casos, todos nós sabemos que "sempre dá merda". Todo mundo sabe disso, principalmente quem assiste o programa da Sônia Abraão, que só mostra desgraça. Aliás, não sei como ela consegue apresentar se ela nem abre direito os olhos durante aquele programa.



Nunca vi nenhuma das correntes da internet ter referências. Como se um acontecimento dessa proporção não fosse ter repercussão mundial, ainda mais aqui no Brasil, onde tem todo tipo de bizarrice nos programas sensacionalistas, talvez até falassem que tinha 3 caveirinhas de camelô (os fetos do diabo com aquela evangélica feia lá do Amazonas, da postagem gravida do diabo) tivessem roubado o motor do jipe !

Agora sim, como prometido, completei a postagem o/ 
Tchau, bruxos do mal !

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Gordos e Tipos de Gordos

Olá, tudo bem, bruxos do além ?
Outro acontecimento contraditório só pra me irritar: a atualização obrigatória da nova interface do Blogger. Cheguei e tá tudo completamente diferente, mas fazer o que, espero que ao menos não aconteça mais o que tava acontecendo com as postagens com vídeos ¬¬. Eu tava preparando um novo fundo pro blog e um banner que levasse direto ao Facebook do blog, mas essa mudancinha ferrou com tudo ¬¬
Enfim, ontem no Facebook do blog uma leitora estava comentando as postagens comigo e, não sei como, o assunto se tornou gente gorda, vou comentar um pouco e falar sobre os tipos de gordos e.... ah sei lá, vou começar a digitar e ver no que que dá, espero que gostem !

Essa leitora (e minha amiga também) disse que gordos são sempre legais. Eu discordei, disse que a maior parte deles são legais, deve ser que nem gente feia, quase toda gente feia é legal. Se pá é porque  se algo afeta em aparência eles tentam compensar com simpatia. (simpatia de serem sociáveis, e não aquela macumba fraca, apesar que tem gordos que fazem simpatia pra tentar emagrecer).
Eu discordei porque eu conheço gordas e gordos chatos. Uma menina que faz ensino médio comigo é gorda e pra mim ela é insuportável, não pelo fato de ela ser gorda, mas porque ela se acha linda e melhor do que os outros. Eu sei gente, tem muita gente gorda bonita, mas ela não, só que é feia mas namora (um gordo também) aí fica parecendo o casal "Mike e Molly".
No curso de administração também tem 2 gordas (e são amigas). Uma é super gente boa, simpática, inteligente e legal de conversar, mas não nos falamos muito, nem tenho o que falar com ela e ela não gosta das meninas que falam comigo. A outra não é tão gorda mas é quase tão insuportável quanto a primeira que eu falei. Ela também se acha linda e melhor que os outros. Eu posso estar errado, mas não acho que ela consiga pensar por si mesma, já que vive repetindo e concordando com o que as outras pessoas falam.
Parando de citar casos de pessoas conhecidas, voltando ao campo da sociedade, os gordos são bastante atormentados pelas pessoas, em termos de discriminação, mas não são tão discriminados assim, acho que deve ter uns 10 tipos de pessoas mais discriminados que eles, porém são por detalhes realmente mais visíveis (muito visíveis mesmo). 
Tipo assim, se uma pessoa for drogada, gay, lésbica, ateísta, satanista, ex-presidiária, pobre ou prostituta ela consegue esconder isso das pessoas se ela quiser porque ninguém vai simplesmente adivinhar. Agora se uma pessoa for chinesa (até dá pra esconder, é só colocar óculos escuros), negra ou gorda as pessoas vão perceber. E as piadas sempre vão acontecer, porque toda piada é ofensiva pra alguma parte (sim, as de humor negro e humor ácido esculacham). Aquelas piadas não ofensivas (tipo a do jacaré que réptil de ano ¬¬) ninguém ri.
Existem três causas da gordice (ato de ser gordo): por comer demais mesmo, por característica genética (quando pessoas da família são gordas) ou por problemas de saúde mesmo (também coloco nessa categoria quando a pessoa toma algum medicamento que como efeito colateral faz ela engordar). Essas 3 causas afetam a categoria ou tipo de gordo !
Agora vamos aos tipos de gordos:
Gordo Normal: Esse é gordo mas não é muito gordo, ele come um pouco acima do necessário mas não exagera, ou então é gordo por natureza mas a natureza pegou leve. Gordos assim ou buscam fazer dietas pra perder os quilos que sobram ou deixam que se lasque mesmo já que não é muito. Se tiverem metabolismo acabam virando o próximo:
Gordo Intermediário: Esse é gordo, e é inegável que ele seja gordo, apesar que não seja extremamente gordo. Esse come e come bastante, ou então tem parentes gordos em grande parte da família. É difícil manter peso de gordo então ou eles emagrecem ou engordam mais ainda. Nesse estágio é que eles percebem que estão gordos e pensam em fazer academia ou caminhada. Ou a preguiça impede ou eles até chegam a fazer, mas daí param no primeiro carrinho de hot-dog que encontrarem.
Gordo Plus-Expansion: Esse é gordo mesmo, todo mundo sabe que ele é gordo, e ele mesmo admite que é gordo. daqueles que compra metade do estoque de uma pizzaria ou que leva à falência aqueles restaurantes "coma o que aguentar por R$ 12,90". Se for o caso de problema hereditário, daí acho que os ancestrais não jogaram pedra na cruz, jogaram banha ! Nessa época é que se começa a apresentar problemas mais graves de saúde, como dores na coluna, diabetes e pressão alta.
Gordo Snorlax: Esse é o estágio final. Se você é uma pessoa doida como eu, que adora ver programas de esquisitice na televisão onde as pessoas precisam quebrar a parede do quarto e da sala dessas pessoas gordas pra conseguir tirá-las da cama, então já deve imaginar o que é uma pessoa gorda nesse nível. Eu sempre vi esses programas mas nunca reparei nas causas daquelas pessoas serem tão gordas a ponto de precisarem ficar acamadas ou se locomoverem por carrinhos motorizados, mas acho que é comer muito doce/coisa gordurosa aliado a depressão ou problemas psiquiátricos que fizeram isso aumentar.
Gordo Derretido: Esses são aqueles gordos que vivem perdendo peso ou então conseguem perder uma grande quantidade de peso de uma vez. Nesse caso a banha ou o excesso de pele fica pendurado, e parece que eles estão derretendo ou sofrendo de elefantíase. Eles também podem ser conhecidos como "Gordo Sharpei", por causa das dobras de pele. Essa é uma ótima contradição pra aquela frase irritante "a feia ficou bonita e a gorda emagreceu", porque isso que eu falei acontece com quase todo gordo que emagrece.
Gordo Forte: Vocês não fazem ideia de como detesto esse termo, mas vamos lá: Esses são aqueles gordos que são gordos, porém não tem muita barriga. É daqueles que correram atrás da gordice e foram na academia e daí acabaram assim. Se eles relaxarem voltam tudo de novo, e o visual não dura muito tempo, conforme os anos vão passando o efeito acaba e daí viram um gordo sharpei. 
Gorda Pós-Gestante: Esse caso só vale pra mulher, lógico. Depois que a mulher dá a luz sempre acontecem alterações no corpo dela. Sempre alterações negativas, não tem essa de positivas. Ela logicamente cria barriga quando fica grávida (se ela for gorda nem dá pra perceber, como o caso da Adele) e daí depois de dar a luz a barriga muitas vezes não volta como era antes, daí ela permanece gorda. Por isso as vezes as mães vem jogar na nossa cara que depois que nascemos nós ferramos com o corpo delas.
Gordo Disfarçado: Sim, pra um gordo é difícil se disfarçar, mas tô falando no caso do visual. um gordo disfarçado é aquele que usa roupas maiores pra não parecer tão gordo. isso geralmente só dá certo com os normais e intermediários. Gordos assim tem tendência a comer de tudo, e daí confiam nas roupas para esconder as consequências. Eles acabam usando roupas a nível de gordo snorlax, ou cortam uma lona de freira, costuram e usam.
Gordo Iludido: É o que acontece muitas vezes quando a pessoa come, come e come e daí engorda, mas os parentes e amigos não tem coragem de falar pra pessoa que ela engordou (ou nem falam nada porque é evidente) e esse gordo se convence de que está magro e daí a desgraça tá feita. Surgem aqueles gordos que saem andando sem camisa por aí, e aquelas gordas que usam roupas justinhas e blusas que deixam o umbigo aparecer (aparece perto do joelho, porque a banha da bariga "transborda" e ele vai junto) e saem traumatizando crianças e levando nutricionistas ao suicídio.
Gordo envergonhado: É o que acontece quando o gordo tem vergonha de ser gordo e faz de tudo pra emagrecer. Geralmente ele tem algum complexo de inferioridade ou recebe muita pressão pra emagrecer. É daqueles que passa uma semana comendo só alface e bebendo água, e fazem exercícios, caminhada, corrida e se privam de um punhado de coisas com o intuito de emagrecer. As cirurgias são mais rápidas mas tem o peso adequado pra fazer se não é arriscado. Eu acho isso babaquice, se é gordo é e pronto, se alguém falar alguma coisa dá um golpe de sumô !
Porém, acreditem ou não, ser gordo traz algumas vantagens, que eu vou citar aqui:
1- Gordos sentem menos frio que pessoas magras, porque a gordura esquenta ! (sério mesmo)
2- Se um cara muito gordo levar um tiro ou facada, as chances de atingir um órgão vital são menores !
3- Gordos perdem menos calorias do que os magros (eles só não tem muita resistência física, mas calorias eles tem)
4- Se alguma pessoa quiser se relacionar com um gordo(a), não será simplesmente pra usar o seu corpo e depois ir embora.
5- O gordo faz menos esforço na cama durante o sexo, porque fica por baixo ! (pelo menos deveria, caso contrário pode aparecer em jornais, como da vez que uma mulher nos Estados Unidos foi presa por matar o namorado esmagado durante tal ato [sério mesmo])
6- Gordos são mais difíceis de serem sequestrados !
7- Apesar de serem gordos, eles flutuam na água com maior facilidade, por questão de densidade ! (sério mesmo)
8- Você tem mais chance de ser recusado no serviço militar ! (outro dia, quando eu tive de me apresentar no exército e fui recusado, me largaram numa sala com todos os outros, 40% eram gordos)
9- Poder comer as coisas sem a consciência pesar (na consciência não há peso)
10- Os gordos dependendo do ponto de vista podem ter seu ego elevado, porque podem "se sentir mais do que as outras pessoas" !
Eu tava lendo aqui um artigo e descobri que muitas pessoas recebem dos genes passados a tendência de serem gordos por causa dos homens da caverna, já que o ato de comer muito pra armazenagem de energia nos tempos férteis pra depois aguentar os tempos difíceis era comum. A diferença é que hoje em dia existe uma grande facilidade em encontrar comida e daí a armazenagem deixou de ter fins de sobrevivência. (talvez não na África, mas aquela gente tem armas e é o continente de maior biodiversidade, é só eles caçarem)
Então gente, por hoje eu deixo a postagem por aqui. Tá começando a me dar sono e eu tô ardendo de raiva de umas coisas que eu lembrei. Nada muito importante ! Essa ficará como uma daquelas postagens que depois eu complemento ! E também tentarei entender a nova interface do Blogger ! Espero que os gordos não tenham se sentido ofendidos... (haha)
Tchau, bruxos do mal.

domingo, 16 de setembro de 2012

Contra a Legalização da Maconha

Olá, tudo bem, bruxos do além ?
Eu não estou com tempo (cheio de coisas pra fazer) mas eu olhei nas postagens do blog e percebi como a frequência das minhas postagens diminuiu. Então resolvi vir postar alguma coisa, como eu disse, eu levaria o blog em diante até não conseguir mais. o/
Uma das coisas mais debatidas atualmente é a legalização da maconha. Eu resolvi me meter no assunto dando a minha opinião. 

Por mais incrível que pareça, eu sou contra a legalização da maconha. Se pá é porque eu nunca fumei (e não tenho um tiquinho de nada de Deus no coração. Vontade de esfregar isso na cara de gente como o Datena).
A maior parte dos jovens hoje em dia (me senti um velho falando isso) tem se mostrado a favor da legalização. Tudo maconheiro. Ou então gente que não é maconheiro mas quer ser. Se ver uma pessoa se manifestando porque "é a favor de legalizar porque cada um é livre pra fazer o que quiser" também não parece mais do que uma desculpa esfarrapada, porque tem muitas coisas que se pode apoiar a liberdade ao invés de apoiar a legalização.
Eu, por outro lado, acho irônico esses movimentos contra as drogas que saem indo nas escolas fazendo palestras pra conscientizar as crianças e adolescentes pra não usar drogas ! Eu lembro de quando eu disse: "não é porque veio um bando de palestrantes falar pra não usar drogas que os alunos que já usam vão parar". 
Mas suponho que pra eles isso signifique estar fazendo progresso. Ou algum lucro, porque daí depois eles oferecem aquelas camisetas com frases anti-drogas, que os alunos e pais fazem questão de comprar pra dizer pra todo mundo que o filho/filha não é drogado.
Também acho irônica, porém divertida, a frase "não uso drogas, eu fiz proerd" (por falar nisso aquele negócio ainda existe ?), ou aquelas situações não tão raras que a mãe soube que o filho/filha (odeio ter de estar especificando) está se drogando e, ao invés de levar ele pra uma clínica de reabilitação ou narcóticos/alcoólicos anônimos, resolve arrastar ele pra igreja. Devem ser aquelas mães que assistem Supernatural, vêem o filho chegando com os olhos vermelhos e pensam que ele está endemoniado.
Vamos agora ao momento citação dos leitores, que é comum em todas as minhas postagens de opinião:
"Eu sou contra a legalização porque daí a maconha vai ficar muito mais cara"
Esse é contra a legalização por questões econômicas. Mas é uma grande verdade ! Vamos analisar por exemplo as armas, pra você adquirir uma arma legalizada e tudo certinho vai pagar umas 8 vezes mais do que pagaria por uma ilegal, com a maconha seria a mesma coisa.
"Eu sou a favor se for para usos medicinais, agora para o cara fumar, ficar drogado, ir lá e matar alguém e argumentar que tava drogado daí não"
Esse não foi totalmente contra nem totalmente a favor. De fato, vai ter muita gente cometendo crimes e alegando estar sobre efeito de narcóticos o que vai ferrar mais ainda com a justiça do país, além de aumentar a criminalidade ao invés de baixar. Mas para tratamentos medicinais ela pode ser tão útil quanto outros anestésicos (antigamente usava-se ópio como anestesia de partos, e ironicamente, mesmo as mães estando drogadas, as crianças tinham nomes comuns e não esses absurdos de nome que registram as crianças hoje em dia)
"A maconha é uma droga, faz mal como as outras também, seria o mesmo d largar as pessoas livres pra se matarem"
Sim, a maconha faz mal e deixar livre vai fazer com que mais gente fume, mas só vai fumar quem quer. Pode facilitar ela matarem umas as outras, mas se matarem acho que não. Quem quer se matar geralmente prefere métodos mais rápidos.
"Eu acho que existem tantas drogas piores por aí que legalizar só a maconha não faz diferença, quase todo mundo já fuma mesmo" 
De fato a leitora está certa: existem drogas muito piores ! Existem formas da maconha que também são piores, por exemplo um haxixe de verdade é 25 vezes mais forte que um baseado. Mas se começa a legalizar a maconha vão pedir legalização pra outras também, é o esquema do "dá a mão e já vai querendo o braço". E ao esquema do "não é tão grave e muita gente faz", seria a mesma coisa de legalizar devastarem a Floresta Amazônica com serrotes ao invés de serra-elétrica, não é tão forte, mas estraga do mesmo jeito.
"O cigarro comum mata mais gente do que a maconha. Deveriam legalizar a maconha e proibir o cigarro"
Pois é, o cigarro mata muito mais gente que a maconha.  E isso por 2 motivos: facilidade de acesso e naturalidade de consumo. O cigarro hoje em dia você acha em qualquer lugar pra comprar e ele não é ilegal, também por isso é que tem muita gente que fuma e por ter muita gente que fuma muita gente morre. É exatamente a mesma coisa que querem fazer com a maconha, legalizar vai facilitar o acesso e se tornar natural, aí cada vez mais gente vai fumar e mais gente vai morrer também.

Agora vou a um momento propício dando dicas aos pais/futuros pais de como saber se seu filho (ou qualquer outra pessoa que você conheça) tem fumado maconha:
Olhos vermelhos: Como eu disse, se ele estiver com olhos vermelhos ele provavelmente está se drogando. mas perceba uns sinais: Se ele chegar falando grosso e com o pescoço pro outro lado ele está possuído. Se ele chegar com os olhos vermelhos e uma bandana na testa ele adquiriu sharingan, então corra antes que ele mate a família toda. Mas se ele confundir seu nome, dar risada de tudo, chegar falando que vai pra terra do nunca e não saber quanto é 2 +2 aí pode crer que ele anda fumando maconha.
Postar 4:20 no Facebook e Twitter: Outro dia me perguntaram o que é 4:20. Esse é o horário, nos Estados Unidos, que as crianças saem da escola, e como elas saíam e já iam se encontrar com os amigos pra fumar maconha, usavam como código esse horário. Mas ele pode ter feito isso por pura idiotice, então repare se ele segue o Neymar no twitter ou repassa correntes no facebook, se ele fizer isso ignore que não é nada.
Postar ou escrever frases do Bob Marley: Sem essa de ele ter sido um gênio da libertação, expressão e liberdade "! É Bob Marley, e não Lutherking ou Mandela. O que pode se esperar de alguém que diz que o Sol é a ponta do baseado de Deus ? Mas ele até era um talento musical sim, assim como Amy Winehouse, GG Allin e Seth Putnam foram, mas não tem frases famosas e não saíam por aí incentivando. 
Ouvir reggae e rap: Dois estilos de música bastante ligados a maconha, apesar que nem todos são e tem muitos maconheiros que curtem outros gêneros, tem um leitor do blog que é rockeiro e fuma, mas com reggae e rap é quase certeza, quase !  (o reggae bastante, o rap nem tanto, porque tem crack no meio).
Usar Internet Explorer: Ninguém em sã consciência usa esse navegador. A única função dele é baixar o Mozilla ou o Google Chrome. 
Eu achei em um outro site uma lista séria que o dono do blog fez sobre como identificar se seu filho usa maconha, vou comentar uns itens dela:

Os pais também devem estar pendentes de:
· Coisas que possam indicar o uso de drogas, como cachimbos, ou papéis para enrolar cigarros; <-- ou até a droga em si, que ele pode vir dizendo ser orégano ou raspas de lápis
· O cheiro da roupa; <-- pois é, se tiver cheirando maconha é porque ele fumou ou andou perto de quem fuma (pouco provável), se tiver cheirando naftalina mantenha ele longe da avó, se tiver cheirando suor mande tomar banho, se tiver cheirando urina interna e deixa lá.
· O uso de incenso e desodorante de ambiente; <-- Ou ele simplesmente virou um hare-krishna com mania de limpeza.
· O uso de colírios para os olhos; <-- Existe colírio que seja pra outras partes do corpo ? 
· Que haja roupa, posters, jóias, etc., que promovam o uso das drogas, no caso a maconha; <-- joias deve ser aquela pulseirinha do reggae e óculos escuros, roupa deve ser os bonés virados pra trás e as camisas da Oakley
· Aumento do apetite (doces); <-- A menos que seu filho seja gordo, mas pra resolver derruba ele em um rio de chocolate, aí ele toma jeito.
· Distúrbios na percepção do tempo e do espaço; <-- Se ele pensar estar em 24 de abril de 1500, no topo do World Trade Center e jogando ping-pong com o Júlio do cocoricó pode ter certeza.
· Anhedonia - perda de prazer nas atividades comuns; <-- Mas as atividades comuns, de tão comuns enchem o saco e daí o prazer acaba mesmo. Mas taí um novo bom nome pra filha de pobre: Anhendonia !
Agora vamos aos motivos pra não se usar maconha, que eu peguei de um site bastante visitado com o tema totalmente direcionado a não-legalização da droga:

· O tráfico não diminuirá, mas o consumo de outras drogas como o crack e a violência aumentarão; <-- Pois é, porque as pessoas vão se habituar a maconha, que logo vai passar a perder o efeito e daí mudam pro crack. E quanto a violência, a maconha poderá ser comprada em loja, o que diminuirá o lucro dos traficantes, que vão começar a ter prejuízo, e traficante sem estudo não vai querer virar servente de pedreiro pra ter dinheiro, então os crimes vão aumentar.
· O fato de o cigarro e a bebida serem legais não impediu para que milhares de vidas se perdessem; <-- Sempre odiei esse termo "perder vida", dá um ar de controle de outras pessoas sobre a vida de outras. Mas é, o cigarro e o álcool mata muita gente mesmo, mas convenhamos que o mundo já tem gente demais
· Quem usa maconha tem o dobro de chance de adquirir transtornos mentais, segundo estudo na Holanda, onde a maconha é legal; <-- A menos que você já tenha algum transtorno mental, aí, quem tem um tem dois sem problema Se você já tem transtornos mentais fuma e que se dane, garanto que a apae vai ficar muito mais divertida.  
· Maconha é uma da maiores causas de problemas psiquiátricos que os EUA vem tendo; <-- E como podemos ver nos filmes, os Estados Unidos é cheio de serial killers, e agora raciocinando, o Itachi tinha os olhos vermelhos e num momento de doideira matou todo o clã.
· Maconha causa crise amotivacional e depressão; <-- Música emo também, amor platônico também, epifania também, o fato de saber que a segunda feira está chegando também, hoje em dia tudo causa.
· Causa paranoia e alucinações visuais; Paranoia do tipo alienígenas gigantes estão te provocando, que o Bob esponja está te perseguindo com uma rede de água viva ou pensar que Jesus está voltando. E outra dúvida minha: existem alucinações não-visuais ?
· Pode causar dependência química; <-- Toda droga pode causar dependência química, por isso que se chama droga. Até os remédios, por isso que o lugar que se compra eles se chama "Drogaria" (Blog também é cultura)
· Causa crise de abstinência; <-- Isso se o cara ficar sem fumar, daí ele evita fumando, simples
· Pode causar alguns tipos de câncer; <-- Hoje em dia tudo causa câncer. Se um bebê fumar e depois mamar no seio da mãe, ela terá câncer de mama. Se a mulher fumar por outro orifício que não seja a boca, terá câncer no colo do útero, se ela se vestir de baseado terá câncer de pele, e por aí vai...
· Causa surtos psicóticos e esquizofrenia; <-- Essas coisas são legais de ver, mas não são legais de ter. Eu lembro de uma moça aqui da minha rua que durante um surto psicótico botou fogo na própria casa. E nessa época a Adele ainda nem cantava "set fire to the rain"
· Afeta raciocínio e memória; <-- Mas se você for extremamente burro então não esquenta com isso que não tem muito a perder nesse aspecto.
· Afeta a coordenação motora; <-- Se não fosse pelo item anterior dizendo afetar o raciocínio, os maconheiros a longo prazo poderiam se tornar os novos Stephen Hawking.
· Causa impotência sexual e infertilidade; <-- No aspecto infertilidade as mães podem ficar contentes, sinal que não correm tanto risco de virarem avós. Mas aos homens devem pensar bem antes, a impotência sexual te afasta da realização do seu sonho de virar ator pornô.
· Induz a violência; <-- Induz muito mais do que os jogos de vídeo-game que as mães certinhas reclamam. Então você, mãe, deixe os eu filho jogar e assim estará largando ele longe da maconha (apenas o impeça de jogar o jogo do 50 cent)
· Distorção da percepção e da atenção; <-- Se vocês acham que já rola muito acidente de carro por aí por causa da bebida, imagina depois de legalizar a maconha. Não que eu me importe com gente atropelada e acidente, mas vai que alguém atropela um cachorro.
· Problemas respiratórios e cardíacos; <-- Agora fiquei em dúvida, a maconha causa tudo isso, mas então como existe maconha medicinal ?
· Afeta o globo ocular e dá secura na boca; <-- Isso pode fazer com que você tenha sede, e por afetar o globo ocular (ou sbt ocular, record ocular, rede vida ocular) fazendo com que você acidentalmente beba cloro, veneno ou ácido sulfúrico.
· Afeta o censo crítico e julgamento; <-- Agora está mais explicado porque gente drogada tem tendência a sair, namorar e paquerar gente feia.
Eu não sei aí onde vocês moram, mas aqui na minha cidade é bem comum ver em vários lugares pichações "legalize já". Pra vocês verem o tipo de gente que tá almejando a legalização. Se já estão pichando sem estar tudo legalizado, imaginem os atos de vandalismo que vão rolar depois de legalizar.
Tem vezes que o Brasil decepciona: No Egito (aquele país onde as pessoas dançam de um lado pro outro) eles pedem um governo democrático. Na Tunísia (país dos carros tunados) eles exigem direitos às mulheres e igualdade entre o sexos. Em Gana (país dos ganados do Resident Evil) eles reclamam pelos impactos ambientais do descaso ao descartar o lixo. Na Líbia (um dos 12 signos do zodíaco) as pessoas exigiam liberdade devido a ditadura que atormentava todo mundo. No Chile protestam contra a má qualidade da educação, e aqui no Brasil, com tanta coisa pra lutar, o povo sai pra brigar por querer a legalização da maconha ¬¬.
As pessoas acham que é simples, que vão poder após a legalização, comprar a maconha e sair fumando por aí que nem fazem hoje. Não, esses países da Europa que a maconha é permitida tem lugares específicos onde você compra, mas você fuma lá mesmo e fica por lá até o efeito passar, pra não sair barbarizando por aí. E nem em sonho o brasil tem estrutura pra algo assim.
Também não acho que esse lance de aplicar no Brasil a "receita médica pra maconha medicinal" seja algo realmente útil para controlar, falsificar uma receita médica é uma das coisas mais fáceis que tem. Fingir doença também. Extraviar remédios acontece bastante, e o que teria de viciado assaltando hospitais ou farmácias pra roubar maconha seria coisa de doido, literalmente.
Pra encerrar, pelo menos por hoje, a maconha ferraria com o futuro político do país, pela simples razão: Se o povo estando em plena consciência deixa a política do jeito que tá, imagina maconhado ! Eu odeio essas pessoas moralistas que vem falar "a política só tá do jeito que tá porque as outras pessoas não sabem escolher candidato". Legal, então esse cara elegeu sozinho o candidato perfeito ¬¬. 
Um dos motivos da política estar ruim é que em certos casos ela se consiste na monarquia, porque tem lugares que passa anos sendo governado pela mesma família no poder (como Sarney e o Maranhão), eles estabelecem riqueza pelos cargos públicos e nenhum concorrente consegue alcançar poderio de campanha. Ou pelo tipo de gente que se candidata ! Eu estava assistindo horário político outro dia, e a maior parte dos candidatos ou são professores ou pastores. Os fundamentos da igreja não podem se juntar aos da política, essa porra não é Era Medieval. E não é porque professor lida com 40 alunos dentro de uma sala que vai conseguir administrar um cargo do governo representando muito mais gente. 
Tem que ver bem em quem é que se vai votar. Esquema medieval deixava os pobres na miséria e nobres no luxo. Pastor e professor que gosta mesmo da profissão e tem lealdade profissional não vai querer se desligar nem um pouco dela pra ser político. O cara não necessariamente precisa ter experiencia, mas pelo menos uma certa noção de ética e administração pública. E, pelo amor de Darwin, se for vender seu voto, venda, mas daí depois na hora de votar na urna, vota nos candidatos que você apoia e acha melhor, porque o voto é secreto, não existe mais voto de cabresto.
Agora, nem em sonho que a legalização da maconha vai trazer alguma vantagem pro país. Na melhor das hipóteses continua do jeito que está. Na pior a coisa vai fugir tanto do controle que corre o risco de imporem ditadura pra tentar colocar a sociedade sobre os eixos de novo. Daí os traficantes e marginais estariam enfraquecidos pela queda de influência e seria ainda mais difícil a população vencer as manifestações, o que poderia ser ainda pior que a antiga ditadura, e eu sei que ninguém quer uma ditadura nova, entendem ?

Isso é só, pelo menos por hoje. Mas essa é uma das postagens que pretendo complementar ainda, esperem !
Tchau, bruxos do mal


sábado, 15 de setembro de 2012

Piriguetes

Olá, tudo bem, bruxos do além ?
Eu tenho andado com uma forte crise de criatividade ultimamente (chega uma hora que isso acontece com todos nós) então quem quiser dar palpites nos comentários ou no Facebook do Blog sinta-se a vontade. Eu tinha minhas próprias ideias sobre o que falar (horário eleitoral) mas não achei no Youtube o que queria. Enfim, uma leitora me recomendou vários assuntos, dentre eles escolhi Periguetes.

Periguetes ou piriguetes, tenho certeza que todo mundo conhece uma (principalmente se você morar no Sudeste, Sul ou Recife), elas já viraram criaturas tão comuns hoje em dia que já tão ganhando destaque na televisão (televisão sempre apoia as coisas da moda). Parece que a palavra deriva de "perigo + peguete", ou seja, é a doida que topa sair com quase qualquer um e que o homem pega e despacha logo depois. (estou falando as coisas do melhor jeito possível, não reclamem)
Pra mim periguetes são vadias, nada mais do que isso. Na verdade são uma ramificação da categoria vadias, porque existe todo tipo de vadias. Lógico que você não vai ver uma periguete admitindo que "periguete é sinônimo de vadia" (que nem um menino chamado "Alisson" admitir que isso é nome de mulher, você não vê). Da outra vez eu expliquei a diferença entre vadia e prostituta, hoje eu vou explicar a diferença entre vadia e periguete !
Eu tinha dito que a prostituta tem limites, com relação a seletividade, e que as vadias quase não tinham. Pois é, se a prostituta achar o cara muito muito feio, aparentar não ter dinheiro pra pagar ou parecer um maníaco ela não vai. A vadia tem menos limites, mas a periguete tem menos ainda que as outras (qualquer dia faço uma postagem só dos tipos de vadias), explicando porquê:
Uma periguete não costuma ser tão refinada (por isso quase todas as periguetes são pobres e/ou faveladas, mas tem ricas também). O objetivo é o mesmo: querem se divertir mas toda diversão, seja ela qual for é questionada. Eu tenho uma amiga que se diverte batendo em mendigos, um amigo que se diverte andando de skate, um amigo que se diverte passando o dia todo no vídeo-game, são tipos de diversão, mas tem sempre quem questiona. Enfim, existem 3 tipos de periguetes: as muito seletivas, seletivas e pouco/nada seletivas. As muito seletivas só saem com homens importante, de boa aparência ou mauricinhos. As seletivas tem lá os seus princípios, elas nem consideram o dinheiro ou a beleza excessiva como um fator muito influente. As pouco seletivas é impossível de saber quando estão sóbrias ou bêbadas por causa dos caras que elas pegam (quase qualquer um), deve ser por isso que nos bailes funks de periferia só tem periguetes pouco seletivas, porque um cara muito rico ou importante não vai lá com medo de ser assaltado, assassinado, esquartejado e depois espancado.
Eu tenho visto na televisão (jornais também, não só no decadente Pânico na Band, e segundo uma amiga e leitora, em uns programas bestas da tarde) eles consultando o que é uma periguete (provavelmente porque tem uma na Avenida Brasil, gente, eu esperava isso do SBT, da Globo não). 
Teve uma que disse que é uma mulher que adora ser sensual e vestir roupa curta pra provocar. Na moral gente, isso é vadia ! Saca só a definição culta de "piriguete" que eu acabei de achar:
"Periguete é uma gíria brasileira que designa uma mulher que troca de parceiro sexual frequentemente, normalmente jovem, de acesso fácil e/ou que tem múltiplos parceiros e tem uma preocupação excessiva em exibir os nuances do seu corpo. Geralmente anda em grupos com outras moças que compartilhem os mesmos valores"
Ou seja: Periguete é uma mulher vadia, normalmente jovem, fácil, que sai com vários homens e que adora andar com roupas curtas e justas. E geralmente sai pra vadiar com outras periguetes. As coisas ficam muito mais fáceis de entender quando em linguagem costumeira. Não tem essa de usar roupa justa e curta pra ser sensual. Não precisa mostrar o corpo pra isso.
Não é muito honroso fazer comparações de mulheres a objetos, mas é isso que elas fazem, e por conveniência momentânea eu farei também: Elas focam em aparência e não em conteúdo (algumas tem aparência e conteúdo, a Sasha Grey por exemplo [e não é periguete, só ex-atriz pornô]) mas levando ao lado objeto: Um objeto com aparência as pessoas compram, mas quando realmente precisarem da funcionalidade ou quando surgir ou um com aparência melhor vão trocar. Um objeto com realmente conteúdo funcional ou funcionalidades só será trocado se parar de funcionar (ou se for muito difícil utilizar, tem mulheres são insuportáveis).
Outro método de identificar uma periguete é as roupas: Uma vadia não necessariamente usa roupa curta e justa, ela pode estar com uma roupa bonita porém normal. A periguete anda com esses vestidinhos agarrados, shor t blusinha mostrando a barriga, cabelo loiro forçado na chapinha (ainda mais as faveladas), salto, maquiagem, litros e litros de perfume. Tem umas que beiram ao breguismo (ainda mais aquelas velhas metidas a periguete). Se ver na balada uma doida com roupa de oncinha, bolsa de latex dourada, salto 15 e 2 quilos de maquiagem essa é uma periguete brega. 
Outro ponto importante é a bebedeira. As vadias já sabem beber. Ser vadia exige um certo preparo físico e emocional então uma vadia comum não dá vexame caindo de bêbada e engasgando no próprio vomito ! As periguetes menos seletivas, podem estar um caco, mas ainda conseguem alguém, até porque elas ficam com qualquer um, e não dá pra esperar alguém muito extraordinário indo paquerar uma periguete acabada.
Outro detalhe bem destacado nas periguetes são as lógicas meio conturbadas. Uma lógica delas, mas que até tem seu ponto plausível é "se os homens podem, porque as mulheres não ?" e daí empregam essa lógica na hora de ficar com metade dos homens da balada, mas daí em outros momentos, como com o namoradinho diante das amigas ela acaba jogando várias responsabilidades nas costas dele, o que contradiz o lance da igualdade, mas pra ela só mostra domínio.
Uma grande diferença das periguetes com as outras categorias de vadias é que elas, por muitas vezes acabam se vinculando a relacionamentos. O cara acaba virando corno (a menos que ele marque muito encima dela ou seja um drogado que possa mata-la e ela saiba muito bem disso) mas eles namoram, daí depois ele larga dela por uma outra (o que eu disse do objeto com aparência mesmo ?) e daí ela faz mó drama, stalkeia ele por um tempo, muito capaz de ir até ele fazer um barraco ou partir pra cima da outra periguete, depois passa, ela sai e em alguns dias arruma um outro, cria esperanças e depois acontece tudo de novo.
Quanto ao roubo de namorados, a periguete não é a única culpada. Se ela roubou o namorado de uma outra moça é porque ele também quis, não teria como ela obrigar (apesar que conheço um cara que diz que é possível uma mulher estuprar um homem). Não interessa se a periguete ficou se mostrando pro namorado da outra, ele só vai dar confiança se ele quiser, então ou não bata em ninguém ou bata nos dois.
O físico também influencia muito. Conheço umas vadias que são gordas, outras que são magricelas de tudo, mas as periguetes costumam passar horas malhando na academia ou horas no salão de beleza e de manicure (ou se juntando com outras periguetes e daí uma arruma a outra). O piercing no umbigo que é sempre perceptível porque a camisa nunca cobre a barriga toda. As tatuagens de símbolos japoneses, coraçõezinhos ou com nome de ex-namorado. Outro detalhe é que as vadias comuns riem, mas a periguete relincha !
A parte final, que acho que enrolei muito pra dizer: Música ! Tem muita funkeira periguete, mas não é só funk. As periguetes modernas se adaptaram a todo tipo de música. Isso é, todo tipo de música que elas possam balançar o corpo que nem um liquidificador com alzheimer, então você não vai ver uma periguete dançando valsa ou curtindo mpb, mas funk, pagode, forró, axé, sertanejo, rap, rock dá pra achar. 
Essa é a definição e fácil identificação de uma periguete. E não se esqueça: Caso uma periguete te morda, lembre-se de lavar bem o local com bastante água corrente e levar a periguete viva até o posto de saúde mais próximo, para que ocorra a identificação da espécie e seja preparado e aplicado o soro anti-periguetídico no local do ferimento.

Agradecimentos: Anna Prado e Jenifer Pink.
Por hoje é o que tem, espero que tenham gostado, e sintam-se livres para dar opinião a respeito da postagem.
Tchau, bruxos do mal

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Anti-Moralismo: Games

Olá, tudo bem, bruxos do além ?
Andei tendo certo tempo extra e daí tenho pensado ao longo do dia no que postar, porque não estou indo ao curso de administração, mas amanhã eu volto. Enfim, eu como prometi outro dia numa outra postagem, vou falar sobre moralismo (eis mais um assunto interessante), dessa vez moralismo nos games:

Uma das coisas comuns de se ver na televisão (ou na internet mesmo, eu sei que muita gente nem assiste mais televisão) é gente reclamando que os programas de televisão ou jogos eletrônicos, de vídeo-game ou de computador são muito violentos e muito politicamente incorretos, que eles deixam as crianças e adolescentes violentos também.
Pra mim isso não passa de conversa fiada dos pais ou dos bandidos pra poder justificar as coisas. As vezes é até melhor passar todo o tempo jogando, tem tanta coisa pior que se pode fazer. Pelo menos o cara não tá bebendo, fumando, se drogando, ouvindo calypso ou comprando uma passagem pra Recife.
Quem comete um crime alega isso pra ver se consegue justificar, reduzir a pena, amenizar um pouco a culpa pra família ou pra si mesmo, ou mesmo por pura idiotice. Nossa, legal, eu vou jogar uma bigorna na cabeça de alguém e dizer que eu fiz isso porque eu vi no Tom e Jerry.
Quanto aos pais, seu filho/filha é de porcelana por acaso ? Tem que ser muito incapaz de educar pra ter um filho que saia repetindo por aí o que viu nos games, ou muito imbecil pra acreditar nessa desculpa. É o mesmo que seu filho chegar com os olhos vermelhos e falar que adquiriu sharingan. Dizer que as coisas duvidosas que eles fazem é culpa dos jogos é só buscar desculpas pra disfarçar erros paternos/maternos.
Que eu saiba nas caixas de jogo, nas informações de sinopse, antes de começar ou sei lá, tem sempre a classificação etária recomendada, se apesar de seguir aquilo lá, o jogo ainda afetou o comportamento, então seu filho é que é facilmente influenciável. Pelo menos descobriu isso assim e não com ele sendo raptado por um pedófilo que ofereceu bala.
Agora vamos parar o assunto absurdamente sério e vamos pensar em como seriam os jogos se não acontecessem todas as coisas ofensivas, violentas ou duvidosas que acontecem neles:

Super Mário: No jogo a Princesa Peach foi sequestrada, e o Mário foi resgatá-la. Antes de ele sair ele ligou para a polícia informando o sequestro e fazendo o retrato falado. Aí ele foi, os cogumelos que ele encontrou ele chamou os caras do "cogumelo do sol" pra buscar, as moedas ele recolheu e deu pra instituições de caridade, as tartarugas ele enviou para o Ibama e não quebrou nenhum tijolo porque isso seria vandalismo.
GTA: No jogo o CJ chegaria na costa leste dos Estados Unidos. Todas mas armas que ele conseguisse ele iria levar na delegacia e seguir a lei do desarmamento, entregá-las em troca de 50$. Quando os membros de gangue atirassem ele fugiria e depois chamaria a polícia e fazer boletim de ocorrência. Ele ao invés de andar nas ruas batendo nas pessoas sairia com uma bíblia na mão gritando "o fim esta próximo, se convertam enquanto há tempo". Quando a polícia o perseguisse ele deixaria prender e depois chamaria o seu advogado. Ao invés de entrar no carro roubado e pegar uma prostituta ele iria até elas distribuir camisinhas. Ele ganharia respeito e reputação na vizinhança conforme os desse conselhos espirituais. Não cometeria crimes pra ganhar dinheiro, faria isso trabalhando 8 horas por dia no Pizza Stack, e picharia as paredes com a frase "ame o próximo como a si mesmo".
The Sims: No jogo todos os personagens viveriam na mais perfeita harmonia. Se rolassem brigas a polícia apareceria e os dois iriam pra delegacia na viatura.A polícia também apareceria no caso de houver festas com som alto depois das 10:00. Não existiriam extra-terrestres, porque E.T. é coisa do capeta. Todos os personagens precisariam ter empregos e ir todos os dias. Só seria permitido se casar se existisse um padre e um pastor da universal pra te ressuscitar caso o personagem morresse. Os filhos chegariam depois da cegonha levar. Cada personagem só poderia namorar uma única pessoa, e do sexo oposto. Os eletroeletrônicos teriam de ser desligados quando os personagens saíssem do cômodo, etc...
Senhor dos Anéis: A marcha dos exércitos de Isengard se tornaria a marcha de Jesus. As espadas, machados e arcos seriam trocados por instrumentos musicais. Os orcs e uruk-hais seriam vegetarianos. O Gandalf seria um padre missionário que teve a missão de catequizar os hobbits. As árvores estavam reflorestando áreas devastadas. O olifante seria o Dumbo e as hienas gigantes seriam poodles. O Sauron seria substituído pela Rosa de Saron, que começaram a fazer shows para os humanos e assim conseguiram um território só deles, pra plantar trigo, fazer pães e dar para os pobres, A torre de Barad-dûr seria o Cristo Redentor, o jogo teria uma cota pra afro-descendentes participarem e todos os territórios foram fixados por tratados entre os povos e assim todos viveriam em paz.
Mortal Kombat: Nenhum dos combatentes luta ou tem planos maléficos pra dominar o mundo e machucar as pessoas. O Liu Kang frita pastel, o Baraka corta cabelo, o Reptile trabalha fazendo antídoto em laboratório, o Kung Lao usa um chapéu de palha e canta música sertaneja, o Jax virou rapper, o Sub-Zero vende Icegurt, o Raiden virou eletricista e o Kano está na fila de espera por um olho novo.
Need For Speed: Os carros não conseguiriam correr a mais de 70km por hora. Os rachas seriam unicamente pra arrecadar dinheiro pra caridade. Os motoristas precisariam reduzir a velocidade em área escolar, respeitar o sinal, não andar na contra-mão, não causar danos a propriedade. E se a polícia perseguisse você não deveria resistir a prisão, e sim se entregar e pagar por todo o dano causado.
God Of War: Nesse jogo o Kratos não é um semi-deus que mata outros deuses, ele é só mais um careca qualquer com a pele sem pigmentação porque ele teve a doença do Michael Jackson. Nos seus pulsos ele não tem correntes com espadas, ao invés disso ele tem aquelas pulseiras fio de telefone. E ele não fez pacto com Ares, e sim gritou "tá amarrado em nome de jesuis". E ele mudou seu pseudônimo de "god of war" pra "lord of peace" e sai andando por aí junto com o Dollynho ensinando os monstros a jogar lixo no lugar certo.
Devil May Cry: Nesse o nome se mantem original. Dante seria um padre que se dedica a vagar por aí exorcizando pessoas e retornando demônios e ceifadores de volta ao inferno. Ao invés das pistolas ele tem duas garrafas de água benta, ao invés da espada ele carrega um crucifixo grande e ao invés das roupas estilosas ele usa batina. A Lady é uma freira (tipo aquelas do Inri Cristo) e Sparda (pai do Dante) é o Edir Macedo.
World Os Warcraft: Nessa versão não haveria guerras, então estaria mais para Peacecraft. Os druidas e magos teriam sido presos acusados de magia negra, o cavaleiro da morte é um vendedor de sorvete, os paladinos são substituídos por pastores-da-universal-que-curam-qualquer-coisa, os rogues foram retirados do jogo e também os herbalistas pra não incentivar o uso de erva, os monges são encarregados de levar paz para os membros das raças aliança e horda, que nesse jogo se adoram e passam o dia todo brincando de amarelinha e pulando corda.

Como prometido eu complementei, mas não conheço muitos jogos, então farei como faço em certas postagens; conforme for adquirindo conhecimento eu vou complementando.
Tchau, bruxos do mal

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Recusado no Exército

Olá, tudo bem, bruxos do além ?
Como alguns sabem, eu me apresentei no exército terça passada e tava querendo contar como foi no dia, mas eu teria de ir hoje pra buscar o certificado de dispensa definitivo, então hoje eu busquei, já fui dispensado definitivamente, então agora irei contar como consegui, é uma daquelas histórias em que eu narro tudo, mas quem sabe pode ser útil para os que vão se apresentar futuramente.

Eu tive de acordar 5:30 da manhã porque o papel que me entregaram na junta militar mandava estar lá as 7:00 pra se apresentar diante do capitão do exército, mas chegar com meia hora de antecedência. Eu tive de ir dormir cedo no dia anterior pra não perder a hora (nem sei como perderia, meu celular desperta com servants of divinity ).
E no papel manda ir limpo, de calção e alimentado ou levar lanche. Eu fiz tudo isso certinho, levei uma pasta com meu RG, CPF, certificado de alistamento, certidões de óbito e 2 declarações de cada escola provando que eu estudo lá, uma foto 3x4 (nunca entendi porque ninguém nunca fica bem naquelas fotos) e dinheiro que sabe-se lá pra que eles pediram. 
Um colega e leitor do blog, que serve o quartel, me recomendou ir o mais neutro possível para que não me escolhessem, então não fui de roupa preta, vesti cinza (se minha barba e cabelo fossem maiores estaria parecendo o Gandalf quando a roupa era cinza). Minha professora de português me recomendou ir sem piercings, então tirei os meus 3 e guardei, e meu primo me recomendou ir de óculos (como se faz exercícios de óculos ?) então mesmo enxergando bem comprei um óculos de grau uns meses antes (ainda pra ir na junta militar), mas eu já não esperava servir, porque tenho 18 pontos no pé e não posso usar coturno (chega a ser ridículo não poder usar).
Mas eu saí e fui, no caminho comprei bolacha porque me disseram "quando entrar lá eles não deixam mais sair" e cheguei no lugar (uma escola de cursos técnicos que só funciona de tarde e noite, por isso de manhã estava tendo a seleção). Conversa fiada esse lance de 30 minutos de antecedência, era só pra fazer a gente ficar esperando na rua. Daí fui conversar com uns caras lá, depois chegou um primo meu que se apresentaria no mesmo dia (não suporto ele) então saí de lá e fui conversar com um que tava sozinho, ele também queria ser recusado.
Então deu 7:00 e abriu o portão, saíram 5 soldados e mandaram que todos fizessem uma fila porque estariam verificando o RG e o certificado de alistamento antes de mandar entrar. Eu entrei na fila, mas não vou perder tempo com soldados, passei direto e falei com um tenente que tava em frente da porta, que também verificou e me mandou entrar. Lá dentro tinha algumas cadeirinhas estilo da escolinha do Chaves.
Eu sentei numa daquelas cadeiras, o cara que eu estava conversando sentou na cadeira do meu lado, eu nem percebi mas meu primo tinha sentado na cadeira atrás de mim, depois que estava todo mundo lá (uns em pé) ligaram uma televisão e começaram a passar vídeos do exército (possivelmente lavagem cerebral) mostrando a vida das tropas na Amazônia e na Caatinga (se não fosse a tinta preta no rosto eu pensaria serem cortadores de cana), daí apareceu um tenente, magro e de uns 2 metros de altura, e mandou os que estavam de pé irem aos exames primeiro.
Eu quase me ferrei logo depois. Apareceu um outro tenente, negro, forte (ou gordo, sei lá), alto e falou: "Quem o nome começa com J levanta a mão !" Eu, que estou acostumado por deboche a levantar a mão como a saudação romana levantei, daí rapidinho abaixei a mão, se o tenente visse provavelmente eu já tava automaticamente dentro do quartel, então levantei de novo, dessa vez só o dedo indicador pra cima. 
O outro tenente disse "temos um numero x de vagas que precisam ser atingidas, mas a maior parte de vocês não irá servir. Vocês vão passar por vários testes médicos, vários testes escritos, consultas, avaliações e no final uma entrevista" e o outro tenente mandou que nós com nomes começados em J fossemos aos exames, um outro soldado estava perguntando em que ano a gente se alistou (todo mundo era 2012, mas um se alistou em 2006 e outro em 2009, esses foram passados antes). 
A primeira parte era mostrar de novo o certificado de alistamento pra virem no sistema se era nós mesmo (também não entendi) e depois fomos ao exame médico. Era um médico baixinho e japonês, que mandou entrarmos na sala em grupos, quando chegou minha vez entrei com mais 11. Dentro da sala tava tudo vazio, as cadeiras amontoadas junto a parede e um "tapete" de papel pardo no chão.
O médico perguntou "quem aí tem atestado ?" Ninguém tinha, eu pensei em falar dos pontos no pé mas não tinha atestado então nem disse. Então ele disse "então vocês fiquem só de calção e façam 2 filas paralelas e fiquem um de costas pro outro da outra fila" (não foi bem isso, ele tinha se expressado melhor). Me disseram que nesse exame médico precisava ficar sem roupa, mas não. (menos mal, não me orgulho muito. Acho que nenhum homem se orgulha tanto, nem mesmo o kid bengala, e segundo uma skinbyrd eu não devia me mesmo, maldita ¬¬ )
Enfim, o médico foi examinando um de cada vez. Pedia pra abrir a boca e via os dentes, ouvia os batimentos cardíacos com o estetoscópio, pedia pra virar de costas, juntar os pés e encostar a mão na ponta dos pés (pra ver se tinha desvio na coluna) e depois agachar e levantar.
Quando chegou minha vez eu fiz tudo isso, mas só pra mim o médico perguntou "Você tem o que ? Miopia ?" Aí eu pensei "vqp, eu esqueci de pensar em qual problema de visão eu tenho. E o que infernos é miopia?", daí eu lembrei dos problemas de visão que eu tava tendo logo que arrumei o notebook (por ficar com a tela muito próxima dos olhos) e respondi: "não lembro o nome, mas faz 3 anos que eu uso o óculos. Eu tava tendo dificuldade pra enxergar de longe e meus olhos começavam a coçar e lacrimejar, daí o médico recomendou usar. E eu tenho pontos no pé (e mostrei)".
O médico examinou os outros três que faltavam e mandou todos se vestirem. Depois disse "vocês dois (apontou pra mim e pra um gordinho de óculos), venham cá. E os outros 10 fiquem" e daí levou a gente até a porta, abriu e falou pra um soldado "Eles são P2", daí a gente saiu, a porta se fechou de novo e ficamos esperando pra entrar em outra sala. Procurei e continuo procurando em todos os cantos da internet pra saber o que cargas d'água é P2.
Na sala seguinte só mandaram a gente sentar em ordem. Pra vigiar a gente tinha a mesma velha que fica na junta militar, chata e meio gagá. Quando eu cheguei tinha na primeira carteira um gay, na segunda um cara com síndrome de down, na terceira sentou o gordo de óculos e na quarta eu me sentei. Consegui ouvir a velha comentando com o estagiário que precisaria ter no mínimo 15 ali dentro pra dispensarem, e que só poderíamos sair depois das 10:00 porque era necessário a autorização de um major. Olhei no celular e eram 7:42.
Depois foi chegando mais gente e sentando em ordem. Cada fileira cabiam 6. As 8:15 já tinha os 15 que precisava, depois de um tempo chegou mais um. Antes mesmo das 8:15 já começamos a conversar entre nós, e foi ouvindo os problemas de cada um, olhando pra eles e ouvindo o que disseram antes de mandar eles pra lá (pra uns falaram P2, pra outros P1, pra um nem falaram nada e pra um nem precisou fazer exame porque já foi mandado direto pra lá), eu reparei: naquela sala tinha todo mundo que eles não queriam que servisse o exército:
Na primeira um gay, na segunda um com síndrome de down, na terceira o gordo de óculos, na quarta eu, na quinta um hipertenso, na sexta um gordo, na sétima um drogado e com alargadores, na oitava um cara com problema cardíaco (levou até raio-x), na nona um gordo com o pé quebrado, na décima eu não sei porque o cara não falou com ninguém nas 2 horas que teve lá dentro, na décima primeira um gordo, na décima segunda um gordo, na décima terceira um muito gordo (pensei que ele não fosse caber na cadeira), na décima quarta um míope, na décima quinta um míope e na décima sexta não sei também mas o cara tinha um raciocínio meio lerdo, se pá era deficiente (minha memória é ótima).
No meio das conversas eu ouvi que os soldados da portaria estavam provocando alguns dos participantes da seleção na entrada. Eu fui direto falar com o tenente, menos mal, porque se falassem alguma coisa pra mim eu acabaria servindo, porque eu cortava um na navalha lá mesmo (nem lembro se eu tava com ela, acho que não, pois é, minha memória não é tão ótima), principalmente um metidinho de boina e jaqueta camuflada que estava lá.
O hipertenso disse que logo depois do médico tirar ele da sala por ser P2 ele conseguiu ouvir o médico falando para os que ficaram "agora vocês tirem o calção e fiquem sem anda pra segunda parte do exame" Eu pensei "foi por pouco". Também conheci um dos gordos, gente boa pra caramba, que também tentou a mesma prova pro curso de mecânica que eu tentei algumas semanas atrás, mas ele tinha acertado 43% só. Naquele dia eu nem teria aula no curso de administração a tarde, mas eu tinha ido me apresentar com a camisa de uniforme, e disse estar apressado porque iria pro curso ainda (eu ainda não estava convencido sobre ser recusado. Hoje eu ainda não estava).
O gordo de óculos me perguntou onde eu fazia o curso e daí começamos a conversar e incluir o gordo do pé quebrado e o de problema cardíaco na conversa. Não lembro quem me perguntou quem foi o médico que me receitou o óculos, eu pensei um pouquinho e respondi "foi o Doutor Carlos (meu nome pra gente fictícia) que atende no hospital de São José".
A velha recolheu nossas fotos 3x4 e grampeou num papel, depois das 9:00 chegou um cara lá, o hipertenso disse que esse cara era policial. Daí tivemos de pagar o dinheiro a ele, pelo certificado de comparecimento (alguma coisa assim) e depois ficar conversando idiotice até a velha explicar "vocês vão dia 11 a partir das 14:00 buscar o certificado de dispensa lá na junta militar comigo, é pra ir dia 11 ou mandar a mãe ou irmã buscar, quem não for eu coloco fogo no certificado".
Um dos caras da sala pediu pra usar o banheiro e saiu, quando voltou disse pra gente que tava perto "só tem nós, os soldados olhando feio pra gente e a outra sala fazendo prova. Na lousa deles tá uma foto grande de um burro de 3 patas, deve ser exame psicotécnico" Aí eu completei "é prova de pictografia, um colega meu disse que nessas provas você tem de ir o melhor possível pra se você entrar ir pra apoio, meio termo vai pra combate e se for muito ruim te mandam pra construir ponte".
Aí a velha saiu e depois voltou com uma bandeira do Brasil, e disse que teríamos de jurar a bandeira, daí ficamos todos de pé e com a mão no ombro direito do colega da frente. O drogado tava rindo e daí ela mandou ele segurar. Daí juramos, a maior parte cruzou os dedos durante o juramento e depois afirmaram "se o país entrar em guerra eu sumo daqui". 
Depois disso relembrou a gente de ir no dia 11 senão ela queimava os certificados, tivemos de entregar o papel pra assinarem, o major já tinha autorizado e depois nos mandaram embora. teve gente que saiu comemorando, pulando, o cara que estava atrás de mim ligou pra mãe pra avisar de ter sido recusado. Como eu disse no Facebook do blog, o quartel é o único lugar onde você fica contente por ser rejeitado. 
Eu soube que quem não foi recusado terá de se apresentar pra fazer exames em janeiro. Dois dias depois foi um colega de classe meu que foi se apresentar lá de manhã. O cara tem úlcera no estômago, levou atestado e raio-x, nem precisou fazer o primeiro exame, mandaram ele pra mesma sala que me mandaram. E lá também foram 16 recusados, entre eles gays, deficientes, doentes, gente de óculos e gordos, ou seja, tem certos tipos de gente que eles nem querem lá. Mas ele também viu, os soldados implicando com os participantes, principalmente os gays ou os que levavam lanche. Malditos soldados filhos de distribuidoras do próprio corpo. ¬¬
Um outro meio amigo meu que também foi se apresentar disse "eu fui recusado na primeira etapa também, não precisei tirar a roupa toda. Senão garanto que eu tinha sofrido bullying lá dentro" Eu disse que nenhum homem se orgulha e se sente seguro. Mas o Brasil não está em guerra, daí eles recusam quase todo mundo, mas pelo jeito aceitam qualquer um também !
Hoje eu fui na junta militar, fui com os piercings e a roupa preta mesmo, que se dane ! Mas fui de óculos, e peguei o certificado de dispensa definitivo ! Quando cheguei (13:45) já tinha gente esperando, acenei a cabeça pro hipertenso e quando eu tava saindo cumprimentei o gordo da prova de mecânica e o gordo de óculos e vim embora, depois de 50 metros de distância eu não tinha certeza se algum dia teia de lutar no exército, mas tinha certeza de uma coisa: tirar logo aquele óculos que no final deu tudo certo.

Por isso é só gente, foi uma história, nem foi ácida, por isso classifiquei como "história", as coisas que acontecem comigo.
Logo posto algo divertido.
Tchau, bruxos do mal !